Criatividade e Inovação nas Empresas

criatividade e inovação

Criatividade e Inovação nas Empresas

Criatividade é apontar para o desconhecido. É desobedecer os caminhos padrões e se aventurar em novos. É o clichê “pensar fora da caixinha”.

Mas, afinal, seriam a criatividade e a inovação habilidades ou um talento intrínseco ao indivíduo? Nenhum dos dois, mas na maioria das vezes, as pessoas assim consideram, criando uma barreira diante de si e deixando a criatividade como uma habilidade difícil de se alcançar.

A verdade para essa questão é que estamos tão acostumados em mundo dividido entre o certo e o errado, adquirimos conhecimento de maneira repetitiva e inquestionável que nosso cérebro sempre está voltado para a aceitação, entendimento e aplicação.

Quando paramos para pensar no novo? Quando questionamos se é possível fazer diferente? O processo criativo é apenas uma questão de prática, mas como aplicá-lo se todo o nosso sistema de ensino e social apontam para o caminho contrário?

Como aumentar a criatividade e inovação da sua equipe

Existem diversas abordagens, metodologias e ferramentas que rompem as barreiras no ambiente empresarial e criam uma atmosfera incentivadora para o processo criativo e facilitadora da inovação.

Começaremos por umas regras básicas na mudança de hábitos, aliás, se o objetivo é despertar ideias inovadoras na sua equipe, é preciso começar por si mesmo e no ambiente!

1. Saia do virtual e mergulhe no físico.

A tela e o teclado do computador já causam um cansaço e um bloqueio rotineiro. Desperte os sentidos de seus companheiros em incentivos visuais com materiais em quantidade para uso, visando que o cérebro não enxergar obstáculos.

2. Mais uma vez, evite a rotina!

Ninguém cria o novo se a realidade é a mesma. Desconecte, crie um novo ambiente, comece rodas de conversa, o assunto pode ser aleatório ou já voltado para a finalidade das atividades.

3.  Cada ideia conta! E muito.

Grandes soluções surgem a partir de um conjunto de ideias ruins, então todos na equipe devem se sentir confortáveis para se expressar e deixar fluir os pensamentos. A quantidade é mais importante que qualidade até se chegar no produto final.

Agora que você já sabe como e por onde começar, podemos abordar as metodologias e ferramentas de aplicação nas empresas.

Como desenvolver o empreendedorismo criativo

1. Brainstorming

Embora seja uma espécie de metodologia para solução inicial de problemas, ele também é uma ferramenta que estimula a criatividade da equipe.

Basicamente, essa ferramenta consiste em reunir os membros e fazer uma chuva de sugestões sobre determinada proposição. Pode ser um GAP na empresa, uma dificuldade para o próximo nível, um case com situações reais…

Cada pessoa deve dar ideias ou sugestões, de maneira totalmente livre e sem julgamentos.

Para tirar os colaboradores da zona de conforto, é interessante também introduzir o desconforto criativo, estabelecendo diferentes cenários para resolução e traçando o desenvolvimento das ideias que surgirem no Brainstorming.

Nessa situação, a equipe tende a romper com pensamentos pré-concebidos e, com isso, passa a ter novas ideias de maneira mais natural.

2. Mapas mentais (Mindmaps)

São ferramentas muito úteis para a visualização de dados e também para dar visibilidade ao cenário de uma organização. 

Por meio de elementos conectados e bem destacados, é possível conhecer melhor as causas e efeitos de uma determinada situação e como ela está interligada a outras. 

Graças a sua característica extremamente visual, essa ferramenta é uma ótima opção para estimular a criatividade da equipe.

Projetar determinado tema e fazer um mapa mental colaborativo vai auxiliar no alinhamento de time, além de colaborar na aplicação de uma liderança criativa.

3. Design Thinking


Abordagem que utiliza diversas ferramentas de criatividade e inovação, inclusive as já citadas para encontrar reais soluções para cada necessidade de um determinado negócio, invés de escolher caminhos generalistas apontados pela estatística.

Uma junção entre o pensamento corporativo e o criativo que garante resultados em grandes empresas e teve sua rápida expansão entre os diversos ambientes empresariais.

Comece fazendo questionamentos profundos aos clientes. Explore sua percepção e o poder de observação. Entenda todas as dores possíveis do que está sendo analisado, seja um serviço, produto, processo…

O Brainstorming é essencial e as ideias podem ser organizadas em um Mapa de Empatia. Saiba como elaborar um Mapa de Empatia clicando aqui.

Para o desenvolvimento das diversas soluções possíveis, também é essencial realizar a análise SWOT, benchmarking com pessoas do setor, pesquisas de mercado. Todos esses processos facilitam o levantamento de ideias que fogem do tradicional. 

Com a exposição das principais necessidades do cliente e uma melhor identificação das barreiras contidas no problema, é hora do grupo expor a diversidade de resoluções que podem ser divididas em categorias para, em seguida, ocorrer uma votação entre os membros do equipe.

Depois de levantar as soluções mais cabíveis, é o momento de testar as ideias – elaborar protótipos para saber como funciona na prática. Desenhos e contato com objetos auxiliam não somente a fase de protótipos, mas todo o processo de Design Thinking.

Ao final, tenha sempre proximidade com os stakeholders, é um ponto crucial para o sucesso dessa abordagem. O conhecimento aprofundado das satisfações dos clientes, a si mesmo e a concorrência desenvolve oportunidades de inovação com enorme potencial de se transformarem em soluções criativas em conjunto com os colaboradores.

Por fim, eu te pergunto: Como ser uma mente criativa?

A criatividade deve estar presente em toda equipe, seja ela relacionada à produção criativa ou não. Sua aplicação é capaz de gerar grandes resultados na economia, no marketing, na publicidade.

É por meio dela que o negócio pode atingir o próximo nível, alcançar concorrentes consolidados no mercado e resolver problemas de maneira geral.

  • Plataformas colaborativas

No cotidiano de trabalho, entretanto, a tecnologia é uma realidade que não pode ser descartada. Logo, precisa ser integrada ao processo criativo, sendo uma boa escolha optar por plataformas colaborativas.

Esse tipo de trabalho em conjunto consiste em reunir a equipe em uma plataforma que pode ser modificada, acessada e compartilhada por todos os autorizados, gerando um ambiente favorável à discussão de ideias e ao planejamento.

Além de documentos no Google Drive, na Pacto Consultoria utilizamos o Pipefy. É uma boa opção para empresas com disponibilidade de recursos para investimento.

Quer saber mais sobre desenvolver a criatividade dos colaboradores e aplicar a inovação em sua empresa? Entre em contato com a gente e saiba como podemos te ajudar!